O presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) considerou esta quarta-feira «absolutamente lamentáveis» e «uma vergonha para o país» as declarações do ex-Presidente da República Mário Soares à saída da cadeia de Évora.

«As declarações do Dr.Mário Soares são absolutamente lamentáveis, são indignas de um Presidente da República, são uma vergonha para o país de que foi o mais alto magistrado», disse à Agência Lusa Rui Cardoso, presidente do SMMP, reagindo às afirmações do antigo Chefe de Estado à saída da cadeia, onde o ex-primeiro-ministro José Sócrates está em prisão preventiva por indícios de corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal.

Questionado sobre se as palavras de Mário Soares podem ser entendidas no sentido de que foi montada uma cabala contra Sócrates, o presidente do SMMP escusou-se a comentar, limitando-se a dizer que ele (Mário Soares) é que «pode dizer as razões do que disse».

Contactado pela Lusa, Nuno Coelho, vice-presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP), referiu que a estrutura dos juízes não vai comentar o que foi dito por Mário Soares.