Algarve: tornado faz 13 feridos, três em estado grave

Rajadas de vento forte danificaram casas e derrubaram árvores em Silves, Carvoeiro, Lagoa e Alvor. Há famílias desalojadas

Por: Redação    |   16 de Novembro de 2012 às 14:06
Notícia atualizada

Treze pessoas ficaram feridas, três com gravidade, nos concelhos de Lagoa e Silves, após a passagem de um tornado na região, segundo o último balanço do Ministério da Administração Interna. Alguns feridos tiveram de ser desencarcerados de viaturas que se voltaram com o vento. Há três famílias desalojadas, num total de 12 pessoas.

Vídeo mostra tornado no mar

Segundo o INEM, nove dos feridos foram levados para os hospitais de Faro e Portimão e um recebeu tratamento no local. Dois feridos graves registaram-se em Silves.

A Proteção Civil adiantou ainda que 20 pessoas receberam assistência, no local, a nível psicológico.

Num balanço anterior, o adjunto de operações nacional da Proteção Civil, João Verde, explicara à tvi24.pt que os ferimentos resultaram de carros que se voltaram quando os ocupantes estavam no seu interior e de objetos lançados pelo vento.

«Os maiores problemas estão ligados com as pessoas que se encontravam no interior das suas viaturas e que sofreram danos, porque os ventos muito fortes acabaram por conduzir a que essas viaturas virassem», explicou.

As operações de socorro estão, praticamente, concluídas, mas há a registar, para já, mais de 100 habitações danificadas, além de viaturas. O vento arrancou árvores, sinais, painéis e outras estruturas e os trabalhos de limpeza deverão demorar ainda.

Uma testemunha contou à tvi24.pt que o tornado passou por Alvor por volta das 14:30, danificando o telhado da escola primária e de outros edifícios.

De acordo com a Proteção Civil, foram «registados fenómenos de vento forte afetando os concelhos de Silves e Lagoa/Faro, danos em vários veículos, habitações e uma escola».

Quinze pessoas foram evacuadas preventivamente de um lar de idosos em Algoz, pela Cruz Vermelha Portuguesa, para uma unidade de cuidados intensivos.

De acordo com a última atualização da Proteção Civil, a «situação tende a normalizar», mas há «danos avultados no edificado, veículos, infraestruturas rodoviárias e rede elétrica».

Em conferência de imprensa, realizada esta sexta-feira à noite, o presidente da câmara de Silves, Rogério Pinto, manifestou-se muito preocupado com o edifício da câmara, que ficou sem cobertura e está «praticamente a céu aberto».



Sublinhando que ainda não houve um levantamento rigoroso dos danos, o autarca estima, contudo, que os prejuízos não sejam de milhares, mas sim de milhões de euros, apelando ao Governo para que apoie financeiramente a autarquia na recuperação dos estragos.

Nos concelhos de Silves e Lagoa, 4600 pessoas estiveram sem energia elétrica com previsão da reparação até às 24:00. Neste momento, apenas 600 pessoas estão sem energia.

O abastecimento de água às populações está a funcionar com normalidade.

Também hoje de manhã, em Albufeira, o mau tempo causou inundações na via pública, alagando casas e lojas da cidade, mas a situação já está regularizada.

Estão envolvidos nas operações 226 operacionais apoiados por 68 viaturas.

Os ventos fortes provocaram, ainda, o corte da linha ferroviária do Sul, que faz a ligação entre Lisboa e o Algarve, estando duas composições paradas por volta das 17:00, disse a CP. Os passageiros vão ser transportados de autocarro.

A circulação na linha ferroviária do sul foi entretanto restabelecida às 20:15. Também já não há demoras a registar na circulação rodoviária.
PUB
Partilhar
FOTOGALERIA:
Tornado causa estragos no Algarve

Tornado em Lagoa (MELANIE MAPS / LUSA) EM CIMA: Tornado em Lagoa (MELANIE MAPS / LUSA)

COMENTÁRIOS

PUB
José Sócrates já está no Campus da Justiça

Eram 08:35 quando o ex-primeiro ministro regressou ao Campus da Justiça, de onde tinha saído sábado à noite, após cinco horas no local e após ser identificado pelo juiz Carlos Alexandre. Hoje deverá ser inquirido pelo magistrado. Sócrates chegou ao Comando Metropolitano da PSP de Lisboa às 22:26 e passou a segunda noite detido. Recorde-se que foi detido na sexta-feira no aeroporto de Lisboa quando chegava de Paris. É suspeito de crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção