A Guarda Nacional Republicana (GNR) realiza sexta-feira uma operação de fiscalização de motociclos em todo o país com a participação de mais de mil militares e 504 operações previstas.

A operação, anuncia a GNR em comunicado, visa uma «fiscalização intensiva a motociclos, ciclomotores, triciclos e quadriciclos [...] especialmente direcionada para as vias com maior intensidade de tráfego destes veículos».

Na denominada «Operação Moto» serão realizadas 504 ações de fiscalização e estarão envolvidos 1.156 militares que estarão «particularmente atentos ao uso de capacete, habilitação legal para conduzir, manobras perigosas, seguro de responsabilidade civil, estado dos pneus e das matrículas, excesso de velocidade e condução sob o efeito do álcool».

A operação Moto está enquadrada no plano de combate à sinistralidade rodoviária, definida pela Estratégia Nacional de Segurança Rodoviária e no «Road Safety Programme 2011-2020», da Comissão da União Europeia, que visa reduzir para metade o número de vítimas mortais na Europa nos próximos dez anos, adianta a GNR.