A praia da Figueirinha, em Setúbal, manteve este domingo a interdição a banhos, pelo terceiro dia consecutivo, por ter sido detetada a bactéria `E. Coli´ nas últimas análises à qualidade da água, disse à Lusa fonte da Polícia Marítima.

"A afluência à praia tem sido reduzida, como se esperava", disse a fonte, acrescentando que "os utentes têm procurado outras praias onde não existe qualquer risco de irem a banhos".


A praia da Figueirinha tem a bandeira vermelha hasteada desde sexta-feira às 11:00, altura em que o capitão do porto de Setúbal, Luís Jiménez, ordenou a interdição de banhos, depois de ter sido alertado, pela Agência Portuguesa do Ambiente, para a presença da bactéria `E.coli´ nas últimas análises à qualidade da águia.

O responsável da autoridade marítima de Setúbal aguarda pelos resultados da contra-análise para decidir o eventual levantamento da proibição de banhos naquela zona balnear.

Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), "a causa deste episódio poderá estar associada a uma eventual descarga pontual, localizada no mar".

A praia da Figueirinha, a única do concelho de Setúbal a candidatar-se este ano à atribuição da bandeira azul, que regista uma grande afluência durante o verão, apresentou este fim-de-semana uma cenário pouco habitual, com pouca gente no areal e muitos lugares vagos para estacionamento.

A praia da Figueirinha vai ter a bandeira vermelha hasteada, pelo menos, até domingo, por ter sido detetada a presença da bactéria `E. Coli´ nas últimas análises à qualidade da água.