Atualizado às 16:43

O suspeito do homicídio de um cabo da GNR reformado, na segunda-feira à noite em Serpa, entregou-se hoje às autoridades, após ter estado barricado numa casa, disse à agência Lusa fonte daquela guarda.

O alegado homicida, de 34 anos, entregou-se cerca das 11:30, depois de a GNR ter cercado a casa onde se encontrava, alegadamente desde o início da manhã de hoje, na povoação de Pias, no concelho de Serpa, indicou a fonte.

De acordo com a mesma fonte, foi o proprietário da habitação, alegadamente amigo do suspeito, que «serviu de intermediário» nas negociações com as autoridades.

O suspeito, que foi entregue a agentes da Polícia Judiciária (PJ) de Faro, a quem compete as investigações do crime, deverá ser ainda hoje presente a tribunal para aplicação de eventuais medidas de coação.

O homem é suspeito de ter assassinado a tiro um cabo da GNR reformado, de 55 anos, na segunda-feira à noite em Serpa, tendo depois encetado fuga alegadamente na posse de duas armas de fogo.

Segundo fontes da GNR, na origem do homicídio, ocorrido cerca das 22:25, alegadamente junto a um café, estarão razões passionais.

O corpo da vítima, atingida com um tiro na cabeça, foi transportado para os serviços de Medicina Legal do hospital de Beja, onde será autopsiado.

O suspeito vai ser presente na quinta-feira a tribunal para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventuais medidas de coação.