A Polícia Judiciária anunciou a detenção de um homem que pertencia a um grupo que alegadamente roubava e sequestrava clientes de prostitutas de rua em Santa Maria da Feira e em Ovar.

O detido, de 36 anos, a quem já foi aplicada a medida de coação de apresentações periódicas à autoridade na área de residência, pertencia a um grupo criminoso que foi desmantelado em maio.

Em comunicado, a PJ refere que, «em conluio com os detidos», as prostitutas atraiam as vítimas para locais previamente selecionados e, de seguida, surpreendiam-nas através de violentas agressões com objetos contundentes e ameaça com armas de fogo, apropriando-se dos bens e valores¿ que as vítimas possuíam.

«Os arguidos atuavam encapuzados, obrigando as vítimas a revelar códigos dos cartões de débito com os quais efetuavam levantamentos e aquisições de bens de consumo, vestuário, telecomunicações e informática e outros objetos facilmente transacionáveis», acrescenta.

Aquando do desmantelamento do grupo, no início de maio, foram detidos quatro homens e três mulheres pela prática de, pelo menos, «oito crimes de roubo e sequestro em que foram vítimas os clientes de prostitutas que atuavam em locais isolados da via pública».

«Três dos então sete detidos ficaram em prisão preventiva, sendo este [detido] o último comparticipante deste grupo neste tipo de atividade criminosa, tendo participado pelo menos num dos crimes de roubo e de sequestro», refere a PJ.

Os alegados crimes de roubo e sequestro foram praticados entre março e maio.

Em maio, a PJ anunciou ter detido em Gaia os outros sete elementos do grupo, no âmbito de uma operação policial de «largo alcance», mobilizando mais de meia centena de funcionários de investigação criminal e a realização de mais de uma dezena de buscas.

Além das detenções, a PJ apreendeu uma arma caçadeira, vários gorros e objetos comprados com recurso aos cartões bancários roubados, como noticia a Lusa.