Mais de 500 turmas ainda estão sem aulas, uma semana após o início do novo ano letivo.



Na próxima semana, os cerca de dois mil horários deverão ser preenchidos por professores contratados.

Termina esta sexta-feira a primeira semana do regresso às aulas e ainda há turmas nas escolas sem professores.

O 1º ciclo de ensino é o mais afetado e as carências sentem-se sobretudo em Lisboa.

São mais de 500 as turmas ainda sem professores e em todo o país.

Faltam completar, de acordo com o ministério da Educação, cerca de dois mil horários, mil a tempo inteiro. Casos pontuais e normais para a época, assume a tutela.

Termina hoje igualmente a nova fase de recrutamento de docentes contratados. A falta de professores pode estar por dias.

Nalgumas escolas, encontram-se alternativas ao currículo escolar e os alunos não têm ficado em casa. Os diretores dos agrupamentos de escolas reclamam também mais auxiliares de acção educativa. Tal como os docentes, também estes esperam colocação.