crack

“Os suspeitos foram abordados e detidos quando viajavam entre Condeixa-a-Nova e a zona de Seia, Guarda, com o propósito de entregar a um dos seus clientes 200 doses deste estupefaciente”, adianta a PJ.






“Este casal trabalhava num patamar de tráfico mais elevado e com a droga da moda. O ‘crack’ é, neste momento, das drogas mais rentáveis do mercado e das mais procuradas pelos consumidores”, explicou esta fonte, referindo que é vendida no que se designa de “dentes”, pelo que o traficante não tem de se preocupar em separá-la.