A GNR anunciou ter desmontado uma burla a uma companhia de seguros e apreendido numa residência em Paredes de Coura artigos que o proprietário tinha declarado como furtados e pelos quais já tinha sido recebido 50 mil euros.

De acordo com o Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, a operação ocorreu na quinta-feira, na sequência do cumprimento de mandados de busca emitidos pelo Tribunal Judicial de Valença à residência do indivíduo, de 76 anos, que não acompanhou a diligência por residir no estrangeiro.

Segundo aquela força policial, a operação foi desencadeada «na sequência de um presumível furto à residência do suspeito, em que os indícios recolhidos no local, a quantidade de objetos furtados e o respetivo valor evidenciavam algumas incoerências».

Entre os artigos apreendidos pelos militares do Núcleo de Investigação Criminal de Arcos de Valdevez encontram-se «três carpetes de marcas conceituadas, equipamento informático, loiça, um televisor, diversos objetos em ouro com o peso total aproximado de 205 gramas, peças de vestuário, perfumes de marcas conhecidas e peças de enxoval».

Além destes artigos, acrescentou a GNR, foi ainda apreendida «uma espingarda de caça (caçadeira) e dois cartuchos de calibre 12, por se suspeitar que a mesma se encontrava em situação irregular».