Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram este ano 277 mortos, mais 25 do que em igual período de 2014, revelou a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), nesta terça-feira.

Segundo a ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, as vítimas mortais aumentaram 9,9 por cento, de 1 de janeiro a 31 de julho deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

Os dados da Segurança Rodoviária indicam também que o número de acidentes rodoviários aumentou 5,3% este ano, tendo-se registado 68.845 desastres, até ao final de julho, mais 3.472 do que no mesmo período do ano passado, quando tinham ocorrido 65.373.

Os distritos com mais vítimas mortais, nos primeiros sete meses deste ano, são Lisboa (29), Porto (25) e Coimbra (21).

Os distritos com menos mortos, no mesmo período, são a Guarda (cinco) e Beja (sete).

Também os feridos graves aumentaram, até julho, registando uma subida de quase 5%, ao ficarem gravemente feridos 1.212 pessoas, mais 57 do que no mesmo período do ano passado.

A ANSR adianta ainda que os feridos ligeiros aumentaram ligeiramente, tendo sofrido ferimentos ligeiros 20.447 pessoas, contra as 20.155 de 2014.

As vítimas mortais das estatísticas da ANSR dizem respeito aos mortos cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.