A 2.ª fase de candidaturas ao ensino superior começa hoje, depois de quase 38 mil candidatos terem conseguido colocação nas universidades e politécnicos públicos na 1.ª fase do concurso de acesso.

A 2.ª fase decorre até 19 de setembro e os resultados são conhecidos a 25 de setembro.

A concurso vão as vagas que sobraram da 1.ª fase, as vagas ocupadas na 1.ª fase nas quais não se concretizou a matrícula, vagas libertadas em resultado de recolocações retificações na 1.ª fase e as vagas adicionais criadas para a 2.ª fase nos termos do regulamento do concurso nacional de acesso.

Podem candidatar-se todos os estudantes não colocados na 1.ª fase ou aqueles que, tendo sido colocados, pretendam concorrer de novo, ou que, apesar de colocados na fase inicial, não se inscreveram ou matricularam.

Aos candidatos que concorram na 2.ª fase depois de já terem ficado colocados na 1.ª fase é atribuída a segunda colocação obtida, sendo anulada a inscrição e matrícula da primeira.

As vagas preenchidas na 1.ª fase nas quais não se matriculem os colocados são divulgadas no portal da Direção-Geral do Ensino Superior a 17 de setembro, sendo possível aos estudantes que já tinham apresentado candidatura alterá-la, desde que o façam até 19 de setembro, data em que termina o prazo de candidaturas.

Quase 90% dos 42.408 candidatos a um lugar no ensino superior público conseguiram colocação nas universidades e politécnicos na 1.ª fase do concurso de acesso, mas houve menos colocados na 1.ª opção do que em 2013.

No ano em que o número de candidatos em relação ao ano anterior aumentou pela primeira vez desde 2008 ¿ houve mais 1.989 candidatos em 2014 do que em 2013 (40.419) ¿ aumentou também o número de colocados na 1.ª fase em relação ao ano anterior, ainda que de forma ligeira.

De acordo com a informação divulgada pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), este ano conseguiram lugar nas universidades e politécnicos 37.778 candidatos, apenas mais 363 do que os candidatos colocados na 1.ª fase do concurso de acesso em 2013.

Por ocupar ficaram 13.168 lugares, menos 1.008 vagas do que em 2013.