O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) colaborou numa operação desencadeada pelas autoridades britânicas, de desmantelamento de uma rede que organizava casamentos de conveniência na União Europeia, que culminou com diversas detenções, incluindo cidadãos portugueses.

Em comunicado enviado à Lusa, o SEF disse que, no âmbito da denominada operação «Montague», a investigação iniciada na Direção Regional do Norte deste serviço «apurou a existência de uma rede de recrutamento de cidadãos nacionais para contraírem matrimónio no Reino Unido com cidadãos» do Hindustão.

O casamento seria realizado «a troco de uma remuneração que poderia chegar aos três mil euros».

«Após as primeiras diligências investigatórias, e confirmado que o escopo da rede visava a legalização de cidadãos terceiros à União Europeia, em Inglaterra, foi estabelecida de imediato a colaboração com as autoridades policiais inglesas», sublinhou o SEF.

Segundo o SEF, a rede criminosa era «complexa» e criava «viagens de e para Inglaterra, alojamento e preparação dos cidadãos nacionais para contornarem o escrutínio das autoridades inglesas, criando a aparência da existência de uma verdadeira relação entre os nubentes».