O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, no aeroporto de Lisboa, dois cidadãos estrangeiros, suspeitos da prática dos crimes de tráfico de pessoas, auxílio à imigração ilegal e falsificação de documentos, informou o SEF esta segunda-feira.

Segundo o SEF, as detenções ocorreram sábado e domingo. No primeiro caso, o suspeito chegou a Portugal «proveniente de Luanda, acompanhado de três menores, dois rapazes e um rapariga, todos de origem africana, de quem se dizia ser pai ou tio consoante o caso, sendo portadores de documentação que se suspeita falsificada e/ou emitida de forma indevida».

Tinham como destino final Paris, utilizando para o efeito a rota Libreville-Casablanca-Lisboa. Ao detido foi aprendida avultada quantia monetária e três cartões de crédito, adianta o SEF.

O suspeito confirmou cobrar vários milhares de dólares pela deslocação de cada criança. Submetido já a interrogatório judicial, o detido ficou sujeito à medida de coação de Termo de Identidade e Residência (TIR) e ao pagamento de 4.000 euros de caução.

Por outro lado, o segundo detido deslocou-se, de Paris a Lisboa, na posse de documentos com «fortes indícios» de serem falsificados e tentou reaver um dos menores, afirmando ser o seu pai biológico. Será levado a um juiz de instrução criminal para lhe serem aplicadas medidas de coação.

Os menores encontram-se à guarda de instituições e foram entregues hoje ao Tribunal de Menores que acompanha o seu processo de acolhimento. A investigação do SEF prossegue, acrescenta a Lusa.