A segunda fase dos exames nacionais do ensino secundário arranca esta quinta-feira e e prolonga-se até à próxima segunda-feira, com os alunos do 12.º ano a terem nestas provas a última oportunidade de melhorar as notas para aceder ao ensino superior.

A segunda fase dos exames nacionais arranca com o exame de Português do 12.º ano, marcado para as 9:30. À mesma hora, decorre o exame de Filosofia (10.º/11.º anos). Às 14:00, os alunos do ensino secundário são chamados a prestar provas a Física e Química A (10.º/11.º anos), Geografia A (10.º/11.º anos) e História da Cultura e das Artes (10.º/11.º anos).

Na sexta-feira é a vez dos exames de Geometria Descritiva A, Matemática Aplicada às Ciências Sociais e Economia A, pelas 9:30, e de Biologia e Geologia, Alemão, Espanhol, Francês e Inglês pelas 14:00, todos do 10.º/11.º anos.

A 2.ª fase termina na segunda-feira, 21 de julho, com as provas de Matemática A (12.º ano), Literatura Portuguesa (10.º/11.º anos) e Matemática B (10.º/11.º anos) pelas 09:30, e com História A (12.º ano), Desenho A (12.º ano), História B (10.º/11.º anos) e Latim A (10.º/11.º anos), pelas 14:00.

A segunda fase está reservada aos alunos que, por motivos excecionais, não puderam comparecer na primeira fase obrigatória e a todos os que se inscreveram para melhoria de nota.

As pautas com os resultados da segunda fase de exames nacionais são afixadas a 4 de agosto.

As médias dos exames nacionais do ensino secundário na primeira fase foram negativas a História A, com 9,2, e a Matemática A, com 7,8, e ambas desceram em relação ao ano letivo anterior.

Segundo os dados divulgados pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC), as reprovações aumentaram tanto a História A, representando 15% do total dos exames, quando tinham sido 11%, em 2013, e a Matemática A foram 22%, quando no ano passado se situaram em 20%.

A nota média de História A desceu ligeiramente este ano (tinha sido 9,9 em 2013), e a de Matemática A também (8,2 em 2013).

Na avaliação dos resultados, o MEC apontou que as classificações da 1.ª fase dos exames finais nacionais «evidenciam, na generalidade, uma melhoria relativamente aos anos anteriores».

Globalmente, ainda segundo o MEC, registou-se um aumento da classificação média em treze disciplinas e uma redução nas restantes, com subidas das notas médias a Biologia e Geologia, com 10,7 (8,1 em 2013), e uma descida significativa nas reprovações nos exames, de 16% no ano passado, para 8% este ano.

Também na disciplina de Português se verificou uma subida da nota média, com 10,7 (8,9 em 2013) e uma descida igualmente significativa das reprovações no exame, de 10% no ano passado, para 5% este ano.