Quase dois mil utentes marcaram, em menos de quinze dias, consultas para os seus médicos de família através do telefone do centro de contacto do SNS, a antiga linha de Saúde 24.

O centro de contacto do Serviço Nacional de Saúde possibilita desde dia 4 de setembro a marcação de consultas para o médico família através do telefone e tem recebido em média 150 chamadas por dia para este efeito, segundo dados avançados à Lusa pelo presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).

O SNS 24, que veio substituir a linha Saúde 24, mantém o mesmo número telefónico (808 24 24 24), mas passou a integrar vários canais como internet, ‘smartphone’, aplicações móveis e área do cidadão do Portal do SNS.

Além da marcação de consultas nos médicos de família, a partir da próxima semana, o SNS 24 vai iniciar serviços informativos, para já dirigidos sobretudo às taxas moderadoras e também apoiando a campanha de vacinação contra a gripe, adiantou o presidente dos SPMS, Henrique Martins.

Uma das áreas em que os SPMS querem continuar a apostar este ano é a das teleconsultas, mas para isso é necessário reforçar a distribuição de ‘webcams’ e microfones nos hospitais e centros de saúde, tendo este ano sido distribuídos mais de 200 equipamentos.

De acordo com Henrique Martins, no primeiro semestre deste ano houve já tantas teleconsultas como em todo o ano de 2016, mas a intenção é incrementar.

O presidente dos SPMS diz que vão ser compradas mais 1.200 câmaras para hospitais e centros de saúde de modo a atingir 1.500 computadores aptos a teleconsultas no SNS.