O Governo autorizou a celebração de contratos-programa que vão permitir a instalação de mais 150 camas em unidades de cuidados paliativos, aumentando assim para 325 as camas disponíveis nesta rede, segundo um despacho a que a Lusa teve acesso.

As novas camas vão funcionar em unidades de cuidados paliativos distribuídas pelas Administrações Regionais de Saúde (ARS) do Norte (35), Centro (38), Lisboa e Vale do Tejo (67) e Alentejo (10).

Atualmente existem 175 camas de cuidados paliativos em funcionamento.

Para a abertura destas camas, os ministérios das Finanças, da Saúde e da Solidariedade, Emprego e Segurança Social autorizaram a celebração de contratos-programa que, em 2015, terão o valor de 2,6 milhões de euros.

As unidades de cuidados paliativos são unidades de internamento, com espaço físico próprio, preferencialmente localizadas num hospital, para acompanhamento, tratamento e supervisão clínica a doentes em situação clínica complexa e de sofrimento decorrentes de doença severa ou avançada, incurável e progressiva.