A Polícia Judiciária deteve um homem suspeito de fraude ao Serviço Nacional de Saúde.

A PJ deteve «um homem, de 45 anos de idade, ligada à atividade médica. Foi também apreendido diverso material relacionado com a prática da atividade criminosa em investigação», pode ler-seno comunicado daquela polícia, no âmbito de «uma operação tendente a confirmar a eventual prática dos crimes de falsificação de documentos, burla qualificada, corrupção e associação criminosa».

A Polícia Judiciária agiu através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), com a «estreita colaboração» do Ministério da Saúde, no âmbito de um inquérito que corre no Ministério Público de Sesimbra, relacionado com a investigação de fraudes ao Serviço Nacional de Saúde (SNS).

«No âmbito da presente investigação já anteriormente tinha sido realizada uma operação, com o nome de código 'Receitas a Soldo', que resultou na detenção de três homens e duas mulheres, encontrando-se três a aguardar os ulteriores termos do processo em prisão preventiva».

O agora detido também já foi presente a primeiro interrogatório judicial «tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva».

Apesar destas detenções, «a investigação prossegue no sentido de determinar, com rigor, todas as condutas criminosas e o seu alcance, bem como apurar o prejuízo causado ao Estado Português através de comparticipações indevidas».