As farmácias vão estar impedidas de aviar receitas eletrónicas entre sábado e domingo devido a uma atualização no sistema informático, pelo que os utentes devem comprar os medicamentos até sábado de manhã e os médicos prescrever guias de tratamento.

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) vão fazer uma intervenção de atualização necessária nos seus centros de dados, o que vai deixar as farmácias sem poderem aceder ao sistema entre as 13:00 de sábado e as 04:00 de domingo.

Por isso mesmo, as farmácias não vão poder dispensar medicamentos prescritos em receita sem papel, porque não conseguem aceder ao sistema para as ler.

Segundo fonte da SPMS, esta intervenção é necessária e está planeada há muito tempo, razão por que se escolheu este dia – em que já não há pico de entradas nos hospitais por causa da gripe – e este horário.

Os utentes devem evitar ir à farmácia naquele período e procurar aviar as suas receitas eletrónicas até às 13:00 de sábado, ou então a partir de domingo, estando impedidos de o fazer apenas naquele curto período, disse a mesma fonte.

A SPMS adianta ainda que, durante a preparação de todo este processo, trabalhou em articulação com a Associação Nacional de Farmácias (ANF) e contactou todos os hospitais e conselhos de administração no sentido de recomendar aos médicos que passem guias de tratamento em vez de receitas eletrónicas.

Todas as receitas em papel e guias de tratamento poderão ser aviadas neste período, apenas as receitas desmaterializadas, que representam já 45% do mercado, vão ser afetadas.

Segundo dados da SPMS, ao dia de quarta-feira, 5.442 médicos emitiram receitas sem papel, 59.135 utentes receberam receitas desmaterializadas, foram feitas 69.157 prescrições, o que corresponde a 384.950 embalagens prescritas aviadas em 2.700 farmácias.