A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) está a investigar uma clínica em Lisboa que oferecia, num site de descontos, uma consulta de ginecologia com check-up e citologia por 24 euros, preço muito abaixo dos praticados nesta especialidade.

No âmbito da investigação a decorrer, que teve como ponto de partida uma denúncia encaminhada pela Ordem dos Médicos, elementos da ERS deslocaram-se quarta-feira à clínica, situada em Lisboa, onde recolheram documentação que vai agora ser objeto de análise.

Em causa, segundo a ERS, está a publicidade que esta clínica realiza através de um site de descontos, em que oferecia uma consulta de ginecologia com check-up e citologia por 24 euros. A unidade de saúde privada, entretanto, cancelou a promoção.

A ERS optou por proceder à abertura de um processo de inquérito no seguimento da denúncia que recebeu «sobre o alegado comportamento do estabelecimento prestador de cuidados de saúde» e por lhe terem sido transmitidos «indícios da violação dos direitos dos utentes».

«Considera-se que o sector específico de atividade impõe exigências suplementares da informação em saúde em qualquer ato publicitário, de forma a serem permanentemente acautelados os princípios da transparência, completude e defesa dos interesses dos (potenciais) utentes», esclarece a ERS.

Contactada pela Lusa, a diretora clínica disse que a unidade de saúde privada foi contactada por elementos da empresa que vende produtos com descontos através da internet, que lhe terá garantido ser normal a participação de médicos neste serviço.

A diretora clínica garantiu que a empresa de descontos apenas perguntou o valor da primeira consulta e que só quarta-feira, após a visita da ERS, é que foi visualizar a publicidade que estava a ser feita à clínica.

Ao tomar conhecimento da oferta, adiantou, a direção da empresa mandou retirar a referência à clínica no site.

Segundo a ERS, o inquérito encontra-se em fase de realização de diligências de investigação junto da própria entidade, bem como de entidades terceiras.