As autoridades de saúde portuguesas estão a analisar os equipamentos de proteção individual que devem ser usados pelos profissionais de saúde no âmbito do combate ao Ébola, bem como o contexto da sua utilização.

Segundo uma nota emitida esta terça-feira pela Direção-geral da Saúde (DGS), o dispositivo de coordenação para o vírus do Ébola «está a analisar os normativos existentes no âmbito da biossegurança, nomeadamente naquilo que se refere aos equipamentos de proteção individual (EPI) a utilizar pelos profissionais de saúde e ao contexto da sua utilização, bem como aos procedimentos laboratoriais».

As autoridades estão ainda a equacionar o «reforço dos mecanismos de comunicação junto dos serviços de saúde e da população».

Esta análise da DGS acontece depois de na segura-feira ter sido confirmado q ue uma auxiliar de enfermagem espanhola foi contagiada com o vírus do Ébola.

Em declarações à TVI, esta terça-feira, o diretor-geral de saúde Francisco George explicou que Portugal está preparado caso o vírus seja detetado cá.