A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS/Norte) anunciou hoje a abertura de um concurso para o recrutamento de 44 médicos de diversas especialidades para preenchimento de vagas em diferentes hospitais da região.

Este concurso, publicitado hoje em Diário da República, encontra-se aberto pelo prazo de 15 dias.

No Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro serão preenchidas vagas nas especialidades de Anatomia Patológica (1), Anestesiologia (2), Cirurgia Maxilo-Facial (1), Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética (1), Gastrenterologia (1), Ginecologia/obstetrícia (1), Medicina Interna (1), Neurorradiologia (1), Otorrinolaringologia (1), Pneumologia (1), Psiquiatria (1), Psiquiatria da Infância e da Adolescência (1), Radiologia (1) e Reumatologia (1).

O Centro Hospitalar do Alto Ave vai admitir especialistas em Anatomia Patológica (1), Dermatovenereologia (1), Medicina Interna (1) e Oftalmologia (2).

Ao Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde destinam-se especialistas em Anestesiologia (1) e Medicina Interna (1) e para o Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga estão abertas vagas para Anestesiologia (1) e Medicina Interna (1).

No Hospital de Santa Maria Maior/Barcelos existem duas vagas em Anestesiologia, duas em Cirurgia Geral, uma em Imunohemoterapia, uma em Medicina Física e de Reabilitação, uma em oftalmologia, uma em Ortopedia, uma em Psiquiatria e uma em Urologia.

Na Unidade Local de Saúde do Nordeste serão admitidos especialistas em Anestesiologia (1), Cardiologia (1), Gastrenterologia (1), Ginecologia/Obstetrícia (1) Oftalmologia (1), Psiquiatria (1), Psiquiatria da Infância e da Adolescência (1) e Radiologia (1).

Há ainda uma vaga de radiologia a preencher no Centro Hospitalar Médio Ave e uma em Urologia no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa.

Os médicos candidatos devem possuir o título de especialista na correspondente área profissional e ter, preferencialmente, um mínimo de um ano de experiência profissional.

De acordo com o aviso hoje publicado em Diário da República, os especialistas que venham a ser recrutados ficam obrigados a permanecer pelo período mínimo de três anos no posto de trabalho que venham a ocupar.