O Serviço de Atendimento Permanente (SAP) noturno dos centros de saúde de Baião e Resende «deverá reabrir em fevereiro», afirmaram esta segunda-feira os presidentes das câmaras destes concelhos, que terão de assumir os custos com o pessoal médico.

José Luís Carneiro e Garcez Trindade, autarcas de Baião e Resende respetivamente, falavam aos jornalistas no final de uma reunião, no Porto, com a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte), da qual surgiu a «solução possível».

Em causa está a manutenção do SAP noturno, ou seja no período entre as 00:00 e as 08:00.

Os autarcas avançaram ter conseguido que a ARS-Norte assuma as despesas de manutenção, incluindo limpeza e valores correntes com água e luz, bem como pessoal administrativo e de enfermagem, enquanto as câmaras terão de pagar ao pessoal médico, noticia a Lusa.