O homem de 62 anos encontrado morto na quarta-feira na sua residência, na ilha de São Jorge, nos Açores, terá sido brutalmente espancado pelo filho, segundo adiantou esta quinta-feira a PSP.

A vítima foi localizada num anexo da sua residência na Ribeira Seca, freguesia do concelho da Calheta, na ilha de São Jorge, Açores, após uma chamada telefónica para a corporação de bombeiros por volta das 15:00 a solicitar uma ambulância no local.

Na altura, os bombeiros encontraram o homem já morto.

Um comunicado da polícia adianta que «no decurso de uma chamada dos bombeiros da Calheta, dando notícia de que um individuo teria sido brutalmente agredido pelo seu descendente, deslocaram-se prontamente para o local, deparando-se com a vítima caída no solo, já sem sinais vitais e com indícios de profundo espancamento».

Além da detenção do homem, de 30 anos, a PSP adianta ainda que foram apreendidos «cerca de 325 euros, uma balança de precisão, duas armas brancas, 266 doses de canábis e 2,3 g de metanfetaminas».

Fonte do comando operacional dos Açores da PSP disse à agência Lusa que o caso foi entregue à Polícia Judiciária para investigação.

O homem deverá ser presente durante a tarde de hoje a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial da Comarca de Velas, na ilha de São Jorge.