Um funcionário da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa, monitor num lar de crianças, foi detido pela Polícia Judiciária e está em prisão preventiva, por suspeita de abuso sexual de menores, confirmou a TVI24 junto das autoridades.

A detenção ocorreu há já alguns dias e o suspeito, após ser presente a um juiz, viu ser-lhe decretada a medida de coação de prisão preventiva.

O funcionário em causa, com 42 anos, era monitor num lar e trabalhava com crianças até aos sete anos de idade. Foi  auxiliar de educação e monitor na instituição entre 2004 e 2012. Os alegados abusos ocorriam de noite, quando ficava sozinho com as crianças.

A Polícia Judiciária não adianta pormenores, mas a TVI24 sabe que há mais que uma alegada vítima. Eram menores " institucionalizados a aguardar uma possível adoção ou o regresso às respetivas famílias".

Segundo um comunicado da PJ, a Santa Casa "prestou toda a colaboração à investigação dos factos".