Foi reclamado o prémio do Euromilhões no valor de 190 milhões de euros, anunciou a Santa Casa da Misericórdia em comunicado. A combinação vencedora do concurso 85/2014, da passada sexta-feira,  foi composta pelos números 03 - 09 - 20 - 30 - 42 e pelas estrelas 1 e 6. Os 190 milhões de euros constituem o maior prémio de sempre, a par de 190 milhões igualmente atribuídos em 2012 a um apostador inglês. A identidade do apostador euromilionário não é ainda conhecida, mas sabe-se que tem nacionalidade portuguesa e que gastou quatro euros neste jogo registado na tabacaria Sobedis, no Centro Comercial Alegro de Castelo Branco.

O vencedor terá de pagar ao Estado 20% dos 190 milhões de euros, o que equivale a uma maquia de 38 milhões de euros a entrarem diretamente para os cofres do Estado. Assim sendo, o apostador terá direito a 152 milhões de euros.

O Euromilhões faz este ano 10 anos e até agora já contemplou 53 pessoas em Portugal com o primeiro prémio. Até hoje, já atribuiu a apostadores portugueses um total de prémios de 4.288 milhões de euros.

O sorteio da passada sexta-feira, no qual estava em jogo 190 milhões de euros, gerou uma receita bruta na ordem dos 18,4 milhões de euros, correspondente a 9,2 milhões de apostas efetuadas. 

Além dos dois prémios de 190 milhões de euros em Portugal e no Reino Unido, foi também nesse país que foi parar um prémio de 185 milhões, em 2011, tendo cabido à França o terceiro maior prémio de sempre, em novembro de 2012, quase 170 milhões de euros. 

Na lista dos países com maiores primeiros prémios atribuídos está de novo a França com 162 milhões em setembro de 2011, a Bélgica com 150 milhões em 2007 (sorteio especial), a Espanha com 137 milhões em junho deste ano, e depois de novo a França, com 132 milhões, em março do ano passado.
 

Comunicado da Santa Casa da Misericórdia

Vem o Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa informar que, relativamente ao sorteio do Euromilhões nº 85, de 2014, o primeiro prémio no valor de 190.000.000 de euros já foi reclamado por um Cidadão/Cidadã português e que foram prosseguidas e concluídas todas as formalidades para o pagamento do referido prémio.