O Ministério Público está a investigar um esquema de financiamento de relvados sintéticos em Ovar, que envolve o presidente da autarquia local, Salvador Malheiro, que foi também o diretor de campanha de Rui Rio, e os clubes do concelho.

A notícia foi confirmada à TVI, nesta quinta-feira, por fonte da Procuradoria-Geral da República, na sequência da notícia do jornal Observador que dá conta de um negócio de 2,2 milhões de euros, que beneficiou a empresa de Pedro Coelho, vereador social-democrata em Ovar desde as últimas autárquicas.

Confirma-se a receção de uma denúncia anónima, a qual deu origem a um inquérito. Este processo corre termos no DIAP de Aveiro", disse fonte da PGR.

Esta investigação, indicou, também, a PGR, "não tem arguidos constituídos e está em segredo de justiça".

O financiamento de relvados sintéticos aos clubes e associações de Ovar eram comparticipados a 100% pela autarquia, escreve ainda o Observador, que diz estarem em causa eventuais crimes praticados por elementos ligados à câmara social-democrata e à estrutura local do PSD.