Um menino de sete anos morreu nesta segunda-feira e outro de 12 ficou intoxicado devido a uma fuga de gás na aldeia de Pereira, em Salto, Montalegre, disse à Lusa fonte dos bombeiros voluntários.

As duas vítimas, residentes em Braga mas de férias em casa dos avós, estavam a tomar banho quando desfaleceram, alegadamente por uma fuga de gás do esquentador.

O menor que sobreviveu foi transportado de helicóptero para o Hospital de Pedro Hispano, em Matosinhos.

Hernâni Carvalho, comandante dos Bombeiros Voluntários de Salto, Montalegre, corporação que se deslocou ao local do incidente, disse à Lusa que o esquentador em que se terá verificado a fuga de gás se encontra instalado dentro da casa de banho onde as crianças se encontravam.

Segundo o responsável, o Instituto Nacional de Emergência Médica está já a prestar apoio psicológico aos avós, enquanto os pais das vítimas se deslocaram para o Hospital de Pedro Hispano.

A criança que morreu foi transportada para a morgue do Hospital de Chaves.

Na sequência do alerta, dado às 10:10, deslocaram-se para o local os Bombeiros Voluntários de Salto, o INEM (incluindo o helicóptero de Macedo de Cavaleiros) e a GNR.

Criança que sobreviveu está estável

Ao final da tarde, fonte do Hospital de Pedro Hispano, Matosinhos, para onde foi transportada a criança ferida, afirmou à Lusa que esta está «estável» e «clinicamente bem».

«Tudo indica que irá recuperar rapidamente e que terá sido intoxicação por monóxido de carbono», avançou o chefe de equipa da unidade hospitalar, Taveira Gomes.

Notícia atualizada