Os trabalhadores das empresas de segurança privada agendaram para o dia 27 de outubro uma greve contra o congelamento dos salários e pelo respeito da contratação coletiva.

De acordo com o pré-aviso da Federação dos Sindicatos da Indústria e Serviços (Fetese), divulgado, a greve será de 24 horas e destina-se a todos os trabalhadores do setor que são associados da estrutura sindical.

A paralisação visa “a luta contra a estagnação salarial dos vigilantes” e o “respeito pela contratação coletiva”, lê-se no documento.