O padre Francisco Martins, pároco de Oliveira do Bairro há quatro anos, não exerce funções desde o dia 12 de abril. Oficialmente «está em reflexão», mas diz-se na terra que o sacerdote, de 43 anos, desistiu do sacerdócio depois de se ter apaixonado. Ao que tudo indica, o padre deixou de exercer o ministério por ter intenções de constituir família.
 
Francisco Martins foi ordenado aos 25 anos na Sé de Aveiro. Mais de 400 padres já abandonaram o sacerdócio nos últimos anos, de acordo com a Associação Fraternitas, que apoia os padres que foram dispensados do ministério.
 
Para se casarem pela Igreja, os padres que tenham abandonado as funções têm que ter uma dispensa papal das obrigações sacerdotais e do celibato. A obtenção dessa dispensa pode ser um processo lento.