O Tribunal da Relação de Lisboa confirmou a pena de seis anos de prisão aplicada a um advogado, com escritório em Ponta Delgada, anunciou a Comarca dos Açores, indicando que o homem foi capturado esta quinta-feira.

O advogado micaelense, com escritório em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, tinha sido condenado em 2014 pelo Tribunal a uma pena única de seis anos de prisão, pela prática de um crime de abuso de confiança agravado, burla qualificada e falsificação de documento, praticados no exercício da profissão, mas recorreu da decisão do coletivo de juízes.

Uma nota de imprensa da Comarca dos Açores informa que “por ter transitado em julgado o acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa, que confirmou integralmente a decisão do Tribunal Coletivo de Ponta Delgada, foi capturado e deu entrada no Estabelecimento Prisional de Ponta Delgada António Jorge Viveiros Raposo, advogado com escritório em Ponta Delgada, para cumprimento de uma pena de seis anos de prisão”.

A mesma nota acrescenta que o advogado foi "condenado pela prática de um crime de abuso de confiança agravado, um crime de burla qualificada e um crime de falsificação de documento, todos praticados no exercício da profissão".