O Supremo Tribunal de Justiça reduziu esta quarta-feira de cinco para três a pena de prisão suspensa aplicada à juíza Isabel Magalhães, ex-mulher do vice-reitor da Universidade Independente (UNI), Rui Verde, pelo crime de branqueamento de capitais.

A redução da pena, que o Tribunal da Relação aplicou a 05 de abril de 2013, foi decidida pela 3.ª Secção do Supremo, apesar do Ministério Público ter pedido no julgamento a absolvição da magistrada.

O Supremo decidiu dar como «parcialmente procedente» o recurso no que se refere à «ilicitude da origem dos capitais com que foram adquiridos» uma casa em Espanha e um veículo automóvel, mas manteve a condenação pelo crime de branqueamento de capitais.