O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, disse esta segunda-feira que o executivo pretende que o Teatro do Campo Alegre (TCA) seja «aberto a todas as companhias» e recusou «uma visão oficialista da cultura».

Rui Moreira fez estas afirmações durante o debate sobre o caso da companhia teatral Seiva Trupe, que foi despejada do TCA e que decidiu ir para tribunal para tentar defender os seus direitos relativamente àquele espaço.

A questão esteve em discussão na reunião pública da Câmara, por iniciativa do vereador da CDU, Pedro Carvalho, que disse recear que a cidade perca mais um grupo de teatro, tal como já tinha acontecido com o Teatro Experimental do Porto, como relata a Lusa.