O responsável das florestas da World Wild Fund for Natures (WWF), Rui Barreira, aconselha a redução do consumo da sardinha para não pôr em risco a sua subsistência, até porque Portugal é dos "países do mundo que mais peixe consome".

Numa intervenção no fórum Gaia Todo um Mundo, Rui Barreiras defendeu que, no caso da sardinha, e da forma como é consumida e capturada, está em causa a subsistência da espécie.

Vai deixar de ser uma espécie que podemos consumir porque vai ficar por baixo no ecossistema", alertou o português membro de uma das Organizações Não Governamentais (ONG) ambientalistas mais conhecidas e influentes a nível internacional,

Referindo-se ao “Projeto Fish forward", da WWF, recomendou em alternativa à sardinha o consumo da cavala, que indicou ser "uma solução sustentável e saborosa" por surgir no topo do ecossistema, dada a pouca procura em termos de pesca.

Só a mudança de hábitos de consumo altera a qualidade de vida de todos sem prejudicar o planeta", sustentou o ambientalista.