A Polícia Judiciária anunciou esta segunda-feira a detenção de um homem suspeito de liderar um gangue de assaltantes de ourivesarias que operava nas zonas Norte e Centro, nomeadamente em Vila Nova de Gaia, Felgueiras, Mira e Cantanhede.

“A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, em colaboração com a Diretoria do Norte e com o Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, no âmbito de uma importante operação, realizou cerca de uma dezena de buscas domiciliárias e não domiciliárias, e identificou e deteve o quarto elemento de um grupo organizado que se dedicava à prática de roubos em ourivesarias, perpetrados com recurso a armas de fogo”, lê-se num comunicado daquela estrutura policial, de acordo com o comunicado citado pela Lusa. 

O suspeito agora detido, de 57 anos, já com “largo passado criminal”, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Este grupo, segundo a PJ, é suspeito de ter praticado, entre outros, “um roubo à mão armada num armazém de ourivesaria, em Febres, Cantanhede, no passado mês de novembro, usando grande violência, agredindo a vítima, que teve de receber tratamento médico, e efetuando um disparo de arma de fogo contra uma testemunha, tendo subtraído grande quantidade de joias, num montante de cerca de cinquenta mil euros”.

A polícia adiante também que, no mês de janeiro, “quando se preparavam para efetuar mais um assalto a uma outra ourivesaria, em Esmoriz, Ovar, três outros elementos do grupo foram interpelados e detidos pela GNR local” e entregues à PJ.

“Nas diligências de prova agora realizadas foram apreendidos diversos artigos relacionados com a atividade ilícita que este grupo desenvolvia, designadamente uma forja onde o ouro roubado era fundido”, acrescenta o documento.

A PJ explica, ainda, que este grupo deverá ser também responsável por outros assaltos em diversas localidades, como em Mira, em setembro de 2012, em Vila Nova de Gaia, em novembro de 2012, em Espinho, em fevereiro de 2013, e em Felgueiras, em dezembro de 2013.