Um casal é suspeito de sequestrar 12 mulheres junto ao Hospital de São João e no polo universitário da Asprela, no Porto, com o intuito de roubá-las.

Os suspeitos, toxicodependentes, foram reconhecidos pelas vítimas. O homem de 36 anos, que tinha saído da prisão a 10 de maio, foi reconhecido por todas as mulheres; a suspeita, de 50, foi reconhecida por quatro delas.

Os sequestros ocorreram entre 3 de junho de 2 de julho. As mulheres eram abordadas junto às viaturas e ameaçadas com uma arma branca ou de fogo, conforme conta o «JN». Depois, o homem sentava-se ao volante e guiava até uma caixa multibanco, obrigando as vítimas a darem-lhes os códigos dos cartões multibanco. Uma das vítimas de sequestro ainda foi agredida com uma cotovelada.

Das 12 mulheres sequestradas, o roubo foi consumado em seis dos casos.