O suspeito do homicídio do cabo do grupo de forcados de Montemor-o-Novo, na sequência de uma desordem no concelho de Alcácer do Sal, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, disse à Lusa fonte policial.

O homem de 19 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal e, segundo fonte da mesma força policial, foi presente a tribunal, tendo sido decretada pelo juiz a prisão preventiva.

José Maria Cortes, de 29 anos, cabo do grupo de forcados de Montemor-o-Novo, foi um dos feridos graves da desordem ocorrida na feira Pimel, em Alcácer do Sal, que envolveu cerca de 60 pessoas, segundo informou a GNR.

O forcado ferido a 23 de junho com uma arma branca foi transportado para o hospital do Litoral Alentejano, tendo sido transferido para o hospital de Santa Maria, em Lisboa, no dia seguinte.

José Maria Cortes não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer no dia 27 de junho, depois de ter entrado em coma.