Um homem de 22 anos ficou preso preventivamente no estabelecimento prisional de Leiria depois de ter sido detido pela GNR de Rio Maior por suspeita do crime de condução perigosa, furto de viatura e de tabaco.

Em comunicado, a GNR afirma que o homem desobedeceu a um sinal de paragem durante uma operação de fiscalização rodoviária na zona industrial de Rio Maior, na quarta-feira, tendo a viatura da guarda que seguiu em sua perseguição sido barrada por um veículo que impediu a interceção do suspeito.

Sublinhando que houve crime de condução perigosa, que visou «criar perigo para a vida e para a integridade física dos militares e restantes condutores», a GNR afirma que, após alguns quilómetros, o condutor, um homem de 22 anos natural de Condeixa-a-Nova e sem residência fixa, foi intercetado e identificado.

Na abordagem, a GNR apreendeu a viatura que teria sido furtada em Santarém no passado domingo, 76 maços de tabaco de várias marcas, presumivelmente furtados num estabelecimento comercial, um telemóvel, luvas e ferramentas.

O homem tinha ainda um mandado de detenção para ser sujeito a primeiro interrogatório no DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) de Coimbra por suspeita da prática de um crime de roubo e dois de furto.

O detido permaneceu nas instalações do posto da GNR de Rio Maior até quinta-feira, tendo sido ouvido na sexta-feira em primeiro interrogatório judicial.

O Tribunal aplicou ao arguido a medida de coação de prisão preventiva, por suspeita de ter praticado dois crimes de furto qualificado, dois crimes de furto simples, três crimes de condução sem habilitação legal, um crime de condução perigosa de veículo rodoviário, um crime de resistência e coação sobre funcionário e dois crimes de ofensa à integridade física grave, adianta o comunicado.