Há duas marcas consideradas perigosas de acessórios para pulseiras de elásticos, em Portugal, segundo a Associação de Defesa do Consumidor (DECO), que já pediu à ASAE a sua retirada do mercado.

Os acessórios em causa são os «Loom Charms», da marca D.I.Y, e os «Colorful Loom Bands», da Baiqi, que segundo a DECO ultrapassam os níveis de cádmio permitidos e registam elevada libertação de níquel.

«Uma marca contém 440 vezes mais ftalatos do que o limite legal», adianta a DECO, explicando que as peças da Loom Charms ultrapassam «o máximo permitido de cádmio, apresentam 44% de ftalatos [...]e as partes metálicas libertam demasiado níquel», que é um metal com um elevado poder alergénico, especialmente quando em contacto direto com a pele, cita a Lusa. 

O limite legal de cádmio admitido é de 0,1 por cento. Os acessórios «Colorful Loom Bands» têm 9,8% de ftalatos, o que também está fora da lei, de acordo com a DECO. Os ftalatos são usados como plasticizantes, de modo a tornar os plásticos flexíveis, transparentes e duráveis. Podem prejudicar o fígado e os rins e afetar os níveis de testosterona, com possível diminuição da fertilidade. Não são eliminados pelo organismo, o que aumenta o risco de problemas a longo prazo.

«Os dois produtos são um perigo real para a saúde: se a criança os puser na boca, a saliva vai permitir a transferência dos metais pesados e dos ftalatos para o organismo. Também é possível que o contacto com a pele, sobretudo quando se transpira, possibilite a migração de metais pesados»


A DECO decidiu avançar com a realização de testes a estes produtos depois de, em agosto, ter sido retirada do mercado no Reino Unido uma marca destes acessórios com 400 vezes mais ftalatos que o permitido por lei.

Entre os 10 produtos testados, dois chumbaram, enquanto os restantes não apresentaram problemas de segurança química, adianta a DECO.

A DECO lembra que o cádmio, usado como pigmento para dar cor ou como estabilizador do plástico, é uma substância tóxica que pode permanecer no organismo por longos períodos, é carcinogénico e a exposição a doses elevadas durante um curto período pode causar sintomas semelhantes aos da gripe e irritação dos pulmões. Exposições prolongadas podem levar a doença renal, enfraquecimento dos ossos e danos nos pulmões.

As pulseiras de elásticos popularizaram-se na primavera deste ano, tendo-se tornado numa verdadeira "febre" entre crianças e adolescentes.