O ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Diaz, disse que o grupo terrorista Resistência Galega pretende instalar uma base logística no norte do país, considerando «imprescindível» a colaboração com Portugal.

As declarações do ministro espanhol foram feitas aos jornalistas após um encontro com a ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, em Lisboa, em que foram analisados a prevenção e o combate ao terrorismo, imigração ilegal, criminalidade organizada e tráfico de seres humanos.

Jorge Fernández Diaz adiantou que o grupo terrorista Resistência Galega, «uma organização muito pequena» e «não comparável à ETA», pretende «ter no norte de Portugal algum tipo de base logística».

Para controlar esta organização terrorista, que tem como objetivo conseguir uma Galiza independente, Espanha conta com a «imprescindível colaboração» portuguesa, adiantou o ministro.

Jorge Fernández Diaz disse também que Portugal e Espanha têm a mesma visão perante a atual ameaça terrorista, sendo, por isso, necessário adotar medidas em conjunto.

Nesse sentido, destacou a troca de informação existente entre os serviços de informação e secretos dos dois países, sublinhando que tal só existe por que há «confiança mútua».

Por sua vez, a ministra portuguesa afirmou que «foi uma reunião muito produtiva, num ambiente de confiança mútua, que é base imprescindível para a cooperação eficiente e eficaz».

«Reafirmamos os resultados positivos ao nível de troca de informações e ao nível da cooperação operacional», disse Anabela Rodrigues.