Um bote de migrantes que transportava 17 homens, sete mulheres e cinco crianças oriundos do Afeganistão e Camarões foi, na madrugada de terça-feira, encontrado na Grécia pela Polícia Marítima portuguesa, segundo um comunicado hoje divulgado.

A Polícia Marítima informou que, pelas 05:50, uma viatura de vigilância costeira (VVC) detetou um eco ainda em águas turcas e passou de imediato as coordenadas à equipa da embarcação da Polícia Marítima (ARADE) que confirmou tratar-se de um bote de migrantes.

A unidade está integrada na missão “Poseidon” e encontra-se sob égide da agência europeia Frontex, em apoio à Guarda Costeira grega, com o objetivo de controlar e vigiar as fronteiras marítimas gregas e externas da União Europeia, no combate ao crime transfronteiriço.

Assim que os migrantes deram entrada em águas gregas, foram intercetados pela equipa da Polícia Marítima, que transferiu as mulheres e as crianças para a embarcação “Arade” e rebocou o bote com os homens a bordo.

O responsável pela embarcação foi entregue às autoridades gregas por suspeita de ser um facilitador.

A operação terminou às 07:55 locais, tendo os migrantes desembarcado em segurança no porto de Skala Skamineas.

A Polícia Marítima portuguesa já detetou e retirou a salvo das águas do Mar Egeu mais de quatro mil migrantes de diferentes nacionalidades que tentam entrar na Europa numa travessia entre as costas da Turquia e da Grécia.