Depois do caos nas urgências durante o pico da gripe, os principais problemas que levaram ao congestionamento dos hospitais mantêm-se de norte a sul do país. Há falta de médicos e enfermeiros que chegam a acumular 300 horas a mais de trabalho.

Durante um mês, a jornalista da TVI, Ana Leal, e o repórter de imagem, Romeu Carvalho, infiltraram-se em 15 hospitais. 

As filmagens foram feitas em dias diferentes e mostram-lhe um cenário de quase terceiro mundo. Macas amontoadas pelos corredores, doentes que esperam horas para serem observados por um médico. Há hospitais onde chega a faltar papel, roupa, fraldas e detergente para as mãos. 

Ana Leal, em entrevista na TVI24, comparou o que encontrou aos «hospitais de campanha depois de um tsunami ou de um terramoto»

«1 hora e 35 minutos» foi a grande reportagem desta segunda-feira, que passou no Jornal das 8 da TVI e suscitou muitas reações no Twitter e no Facebook