Marcelo Rebelo de Sousa reagiu à reportagem da TVI, que denuncia irregularidades e desvios de fundos públicos na Raríssimas - diz que "importa apurar o que se passa".

Sobre aquilo que a presidente da instituição, Paula Brito e Costa, disse sobre o Presidente da República e que aparece na reportagem - que tem "vulgarizado a sua posição" com excesso de selfies -, Marcelo comentou as declarações daquela responsável desta forma:

Não interessa se as pessoas gostam mais ou menos de mim. Não é isso, como é evidente, que é influente .O que é influente é apurar-se o que se passou e depois verificar se foi respeitada a lei ou não"

Sobre se houve algum desleixe por parte do Ministério do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social - que sabia já pelo menos desde outubro das irregularidades - o Presidente da República disse apenas: "Vamos apurar o que se passou". 

O facto foi conhecido ontem, hoje houve uma reação do ministério - o que só lhe fica bem - vamos esperar que rapidamente se chegue a conclusões".

O comunicado divulgado esta tarde pela tutela diz que o Governo vai “avaliar” os factos relatados e que vai agir “em conformidade”.