Os quatro suspeitos de homicídio detidos pela Policia Judiciária (PJ), na Régua, terão agredido a vítima de 23 anos em dezembro, uma jovem mãe, enterrando depois o cadáver numa vala escavada junto ao rio Douro, explicou esta terça-feira fonte policial.

Os elementos da Unidade Local de Investigação Criminal da PJ de Vila Real detiveram no fim de semana quatro homens, entre os 19 e os 32 anos, todos sem ocupação laboral, no âmbito de uma investigação ao desaparecimento de uma mulher.

A PJ explicou esta terça-feira, em comunicado, que os detidos são suspeitos do homicídio da mulher e que os factos terão ocorrido em dezembro do ano passado, num dia «não concretamente apurado, cerca das 01:00, num caminho pedonal existente junto ao Rio Douro, na localidade de Peso da Régua».

Segundo aquela força policial, os arguidos, «por motivo fútil, exerceram atos de violência física sobre a vítima que lhe determinaram a morte».

Após a morte da mulher, os suspeitos terão procedido «à abertura de uma vala onde depositaram o cadáver».

O corpo da jovem foi desenterrado pelos investigadores no domingo, após as detenções.

Fonte dos bombeiros da Régua confirmou que foram acionados ao final da tarde de domingo para prestar auxílio à PJ, tendo fornecido luz no local onde foi encontrado o corpo e, posteriormente, feito o transporte do mesmo para Vila Real.

A queixa pelo desaparecimento da vítima, que tinha dois filhos menores, foi apresentada pelos familiares na GNR de Peso da Régua e o processo foi depois entregue à Polícia Judiciária.

Os suspeitos vão ser esta tarde presentes a interrogatório judicial, no Tribunal de Peso da Régua, para aplicação de eventuais medidas de coação.