A Polícia Marítima portuguesa já resgatou 411 migrantes no mar Egeu desde o início da missão de controlo e vigilância das fronteiras marítimas gregas e no combate ao crime transfronteiriço, informou a instituição em comunicado.

"A Polícia Marítima (PM), que integra, desde dia 01 de outubro e até dia 31 de dezembro de 2015, a Operação Conjunta POSEIDON SEA 2015, no mar Egeu, com o objetivo de cooperar no controlo e vigilância das fronteiras marítimas gregas e no combate ao crime transfronteiriço, resgatou 411 migrantes, prestou socorro a duas pessoas e fez duas detenções de facilitadores na primeira semana de missão", afirma a instituição em comunicado.

No documento, acrescentam que desses 411 migrantes resgatados pela PM, "108 eram crianças e bebés, um homem idoso encontrava-se em cadeiras de rodas e duas pessoas necessitaram de receber primeiros-socorros".

A equipa portuguesa prestou também socorro a uma mulher afegã com cerca de 30 anos que estava "em exaustão tendo sofrido uma paragem cardiorrespiratória", tendo recuperado depois de lhe terem sido aplicadas manobras de suporte básico de vida.

No decorrer da primeira semana de patrulhamento, a PM fez também duas detenções de facilitadores: "o primeiro foi intercetado quando se dirigia, sozinho, para a Turquia, e estava armado com duas armas brancas e tinha consigo dinheiro de vários países; o segundo estava igualmente sozinho, trazia consigo dinheiro de diversos países e encontrava-se desarmado".