A Guarda Nacional Republicana tem a partir desta sexta-feira 457 novos guardas que vão exercer funções de patrulheiros nos comandos territoriais de Faro, Beja, Lisboa, Santarém, Setúbal e Açores.

O major Bruno Marques, do Comando-Geral da GNR, adiantou à agência Lusa que há ainda um outro novo elemento que vai integrar a Unidade de Ação Fiscal.

Segundo a GNR, todos os comandos territoriais do país vão ser reforçados, uma vez que aqueles que não recebem os novos militares vão contar com guardas que já estão na corporação há mais tempo e tinham apresentado pedidos de transferência.

Os 457 novos militares da GNR iniciaram o curso, que tem uma duração de 11 meses, em novembro de 2015, tendo já realizado um estágio de três meses que terminou no domingo.

A cerimónia do compromisso de honra dos novos guardas, que vai decorrer no Centro de Formação de Portalegre, vai ser presidida pelo Presidente da Republica, Marcelo Rebelo de Sousa, contando ainda com a presença da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.