Um problema numa conduta da refinaria de Matosinhos, no distrito do Porto, levou esta quinta-feira a que um “forte cheiro a gás” se fizesse sentir para além daquele concelho e até à Maia, disseram à Lusa várias fontes.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto, houve queixas durante a tarde em diversas freguesias dos concelhos de Matosinhos e Maia sobre o odor a gás, que teria sido causado por uma “anomalia” numa conduta, estando a situação já resolvida, garantia também dada por fonte da Câmara Municipal de Matosinhos.

Segundo os Bombeiros Voluntários de Leixões, que chegaram a ser chamados ao local, tratar-se-ia de uma limpeza feita na refinaria.

O cheiro a gás levou, inclusive, a que fossem acionados os procedimentos de segurança internos da Unicer, em Leça do Balio, a cerca de 14 quilómetros de distância, resultando na evacuação de edifícios daquela empresa, como referiu à Lusa fonte oficial.

A Lusa tentou obter esclarecimentos da parte da Galp, mas tal não foi possível em tempo útil.