Dez pessoas foram detidas por suspeitas de integrarem uma organização criminosa especializada em fraude e branqueamento de capitais que operava em várias províncias espanholas e em Portugal e que foi desmantelada pela polícia basca, foi hoje divulgado.

A investigação policial permitiu também recuperar mais de dez milhões de euros, segundo uma nota do Departamento de Segurança basco.

A operação, na qual participou a Ertzaintza, a Polícia de Navarra, em colaboração com outras forças policiais, teve início no final do ano passado na sequência de uma denúncia de uma seguradora lesada por fraude.

De acordo com o Departamento de Segurança do País Basco, estas empresas, a maioria das quais sem atividade legal, serviam para a emissão de faturas falsas e como fachada para justificar indemnizações e subvenções solicitadas a seguradoras e organismos públicos. As primeiras infrações terão sido cometidas em 1994.

As investigações permitiram igualmente recuperar, para além dos dez milhões de euros, sete viaturas de gama alta, segundo a mesma fonte.

A rede criminosa, que burlou administrações públicas e várias seguradoras, foi desmantelada na sua totalidade e os dez detidos, depois de presentes em tribunal, foram libertados com termo de identidade e residência e estão obrigados a comparecer em tribunal a cada 15 dias, até que seja marcada a audiência.