Terminou às 23:00 deste domingo a recolha de alimentos para o Banco Alimentar contra a Fome. Ao contrário do que é habitual, desta vez, a campanha durou três dias consecutivos.

Entre sexta-feira e as 18:00 deste domingo, e falamos de números provisórios, os portugueses doaram mais de 1.600 toneladas de alimentos, disse à Lusa a presidente da instituição Isabel Jonet, que remeteu para mais tarde um balanço final da recolha deste fim de semana.

A campanha decorreu "em todos os supermercados das 21 zonas" do país onde os bancos estão instalados e, depois da recolha e triagem dos alimentos doados, a sua distribuição começa já na segunda-feira.

Isabel Jonet explicou que "já amanhã [segunda-feira] são distribuídos em primeiro lugar os produtos frescos" - desde "frangos, legumes, frutas e pão" - e que, "a partir de terça-feira, é retomado o ritmo regular de entregas diárias", ou seja, "mais de 105 toneladas de alimentos todos os dias" nos 21 Bancos Alimentares do país.

Na recolha de alimentos feita antes do Natal do ano passado, foram doadas mais de 2.000 toneladas de alimentos e na última campanha, realizada em maio, foram recolhidas mais de 1.800 toneladas.