Dois reclusos, que beneficiavam de regime aberto, fugiram na quinta-feira à noite da Cadeia de Monsanto, mas foram capturados, informou a Direção-geral de Reinserção e Serviços Prisionais.

“Cerca das 23:30 horas, foi detetado que dois reclusos afetos ao Regime Aberto do Estabelecimento Prisional de Monsanto se ausentaram”, da zona da cadeia cuja vigilância é descontínua, indica uma nota da DGRSP.

Um dos reclusos, após perseguição dos guardas, voltou voluntariamente e o outro foi rapidamente capturado e levado para o Estabelecimento Prisional.

Uma fonte dos serviços prisionais explicou à Lusa que os reclusos trabalhavam perto da cadeia, fora da zona murada do estabelecimento.

Os reclusos têm 30 e 34 anos e encontravam-se em fase final de cumprimento de penas de 5 e 6 anos pelos crimes de roubo, tráfico de droga e falsificação de documentos.

Após o sucedido, foram ambos enviados para outro estabelecimento prisional sem o benefício do Regime Aberto e ficaram sujeitos a um processo disciplinar, podendo ainda incorrer num crime de fuga.

A situação foi igualmente comunicada ao Serviço de Auditoria e Inspeção para Processo de Averiguações.