Um recluso e um guarda prisional da prisão de Paços de Ferreira foram esta sexta-feira transportados para o hospital, por precaução, na sequência de um incêndio numa cela, controlado pelos guardas prisionais, disse à agência Lusa fonte da Cruz Vermelha.

«Fomos alertados às 23:50 para um incêndio numa cela numa ala do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira, supostamente provocado pelo recluso, que foi controlado pela equipa dos serviços prisionais», explicou a Cruz Vermelha.

O recluso e o guarda prisional, que terá sido a primeira pessoa a chegar ao local do incêndio, foram transportados pela Cruz Vermelha e bombeiros para o Hospital Padre Américo Vale do Sousa, em Penafiel, por precaução e para exames médicos por suspeitas de intoxicação por monóxido de carbono, acrescentou a fonte.

«Pelo que o guarda prisional nos disse foi só uma cela numa ala da prisão. Foi uma intervenção rápida, nem sequer teve a intervenção dos bombeiros», referiu.

No local estiveram três viaturas, uma da Cruz Vermelha, outra dos bombeiros de Paços de Ferreira, e uma viatura médica do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).